Portugal continua aberto aos investimentos provenientes de Angola, sobretudo, numa altura em que o país deu início a um processo de diversificação, sem precedentes, da sua economia, que sofreu um ligeiro atraso no seu crescimento em função da queda do preço do petróleo. Este convite foi feito pelo administrador do Aicep Portugal Global, Luís Castro Henriques, que apresentou no fórum empresarial Angola-Portugal, as 10 razões para se investir no seu país.

De acordo com Luís Henriques, Portugal pode servir de placa giratória das exportações de Angola para o mercado europeu. Dos dez pontos, constam os seguintes elementos:

1. Melhor equilíbrio estrutura: Portugal regista actualmente um excedente da balança externa e tem vindo a reduzir o défice orçamental, cujos resultados serão de três por cento do PIB em 2015;

2. Melhor competitividade e ambiente de negócios: subiu 15 lugares, tornando–se no trigésimo sexto país mais competitivo do mundo. De acordo com o índice de competitividade do fórum económico mundial, é o país mais fácil de fazer-se negócios, sendo o primeiro da EU mais fácil de criar-se uma empresa e o vigésimo quinto no mundo;

3. Melhor localização: é uma porta para um mercado de mais de 500 milhões de habitantes, com privilegiado espaço para aceder a outros mercados relevantes na Europa;

4. Melhor infra-estrutura: é o décimo segundo país do mundo com as melhores infra-estruturas;

5. Melhor tecnologia: é o país de topo no fornecimento de serviços e tecnologias. A percentagem de ligação de fibra óptica no total de banda larga é de 18,1 por cento em Dezembro de 2013 e o oitavo da UE com maior assinatura de banda larga entre os países da Uniao;

6. Melhor talento e competência: Portugal ocupa o 4º lugar a nível mundial na “qualidade das escolas de gestão”, o 8º lugar na “disponibilidade de cientistas e engenheiros”, bem como o 18º lugar a nível mundial na “qualidade das instituições de investigação científica”;

7. Melhor qualidade vida: Portugal é um bom país para investir, viver e desfrutar. É seguro, tem um clima agradável, meio ambiente sem igual, boas estruturas culturais e de lazer e cuidados de saúde de alta qualidade;

8. Melhor apoio: há incentivos financeiros, benefícios fiscais contratuais, estágios, incentivos à criação de emprego, residentes não habituais , taxa reduzida para expatriados qualificados;

9. Melhores serviços: pré-investimento, negociação directa com as empresas através de uma abordagem adaptada às suas necessidades. É o único ponto de contacto em todas as fases dos processos de investimento. Faz acompanhamento;

1o. Melhor perspectiva económica: Portugal voltou a registar crescimento económico e o desemprego tem vindo a diminuir; aumento do número de empresas exportadoras; maior diversificação, melhoria do perfil tecnológico, ganhos de quota de mercado a nível internacional.