Os dados do Conselho Nacional de Carregadores (CNC) referentes ao Iº trimestre de 2017 dão conta de que Angola importou, nesse período, um total de 1.624 veículos (23 por dia), sendo 1.477 pelo modo convecional, 105 em contentores de 40 e 30 em contentores de 20 pés. Em igual período de 2016, o total de carros entrados em Angola era de 2.059. No que diz respeito a igual período de 2015, o total de carros entrados em Angola era de 23.615 unidades registadas, 262 por dia.
Na lista de veículos que entraram no país, através dos principais portos, durante o I trimestre de 2016, destaque para o Porto de Luanda que recebeu 2.016 unidades, seguido do Porto do Lobito com 25 e do Porto de Cabinda com 13.
O grupo Autostar foi quem mais veículos importou durante o I trimestre de 2016, com 485 unidades, o equivalente a 23,56 por cento do total, seguido da Cosal, que importou 246 veículos (11,95) e a Imporáfrica que obteve um registo de 160 unidades, equivalente a 7,77 por cento.
Nos lugares imediatos aparecem a Auto Quid e a Toyota de Angola. No total, entraram em Angola, no I trimestre de 2016, 2.059 veículos.
Do total de viaturas que entrou em Angola no I trimestre 2016, os dados do CNC advogam que 18,60 por cento foram importados dos Emirados Árabes Unidos, num total de 383 unidades. Da Itália chegaram 365 veículos, o equivalente a 17,73 por cento do total. A Índia e a Coreia do Sul ocuparam as posições imediatas com o equivalente a 13,02 e 10,68 por cento, respectivamente.

Posições

Nas dez primeiras posições surgem ainda a China com 7,67 por cento do total, a Turquia com 5,47 por cento, Portugal (3,84), Tailândia (3,69), África do Sul (3,64) e Estados Unidos (3,30).
Na lista, destaque para a ascensão do fornecimento de viaturas de países como a Índia e a Coreia do Sul.
Em todo o ano de 2015, a importação de veículos já tinha caído 70,8 por cento, face ao ano anterior, com a entrada de 39.026 viaturas.