A National Distillers mostrou o seu processo de fabrico de uma das bebidas espirituosas mais populares do mercado nacional.
O stand representa uma recriação da linha de montagem que começa pela recepção dos ingredientes, enchimento ao embalamento. Durante os quatro dias, os visitantes tiveram a oportunidade de conhecer, por dentro, uma das poucas fábricas de bebidas espirituosas em Angola, bem como participar das provas de degustação do produto acabado.
Segundo opurou a equipa do JE, o sector das bebidas tem vindo a registar um crescimento notório nos últimos 10 anos, representando cerca de 4% do PIB.
O sector de bebidas, segundo os indicadores economicos possui um forte potencial de se tornar no segundo motor da economia angolana, a seguir ao sector petrolífero. É no entanto, o sector emprega mais de 14 mil angolanos, sendo que a National Distillers é um importante player, detendo cerca de 50% da quota do mercado.
Com forte potencial para a exportação, a partir do modelo estabelecido em Angola, a companhia, que em Angola emprega 415 pessoas, tem os olhos postos na diversificação de mercados, estando, neste momento, a estudar a potenciação de exportação para países vizinhos como a RDC e o Congo Brazzaville, entre outros mercados.
“Assumimo-nos como parceiro do Executivo no esforço nacional para diversificar a economia e aumentar as exportações. Por isso, acreditamos que é importantes familiarizar o público com os nossos processos, criando uma experiência nova para as pessoas que visitem o nosso stand, sendo para nós um exercício de transparência que ajuda a demonstrar o nosso compromisso com a qualidade e com a produção feita em Angola”, disse a coordenadora de marketing da compahnia , Katyney Dias em declarações ao JE.
Constituída em 2015 num investimento avaliado em mais de 9 Milhões de dólares, a National Distillers possui um capital social de 10 milhões de kwanzas.