Os empresários argentinos foram convidados, no domingo (18), em Buenos Aires, a investirem am Angola e maximizarem os seus contactos de negócios, a julgar pelas potencialidades económicas que este mercado africano dispõe.

Segundo declarações do ministro da Economia de Angola, Abrahão Gourgel, referenciadas em nota de imprensa a que a Angop teve acesso, “há toda a necessidade do reforço das relações económicas entre os dois países, bem como a implementação de negócios e projectos empresariais conjuntos”.

Abrahão Gourgel falou, igualmente, que estas parcerias bilaterais devem ter o foco orientado em sectores como agricultura (produção intensiva de milho, soja, trigo e lacticínios) e pescas, pré-definidos durante o fórum de negócios realizado em Luanda, isto em Maio do ano passado.

Como forma de garantir a concretização desses objectivos, o ministro Abrahão Gourgel defende a internacionalização das empresas argentinas e a criação de parcerias empresariais com as firmas angolanas. Sugeriu ainda a eleição de dois projectos líderes para serem implementados a curto prazo e, pelo menos, dez outros para serem implementados a médio prazo.

“Esses projectos devem ter curta maturação, bem como a capacidade de produzir um efeito demonstrativo da viabilidade da cooperação económica e empresarial entre Angola e Argentina”, disse.

Já o ministro da Economia e das Finanças Públicas da Argentina, Hernan Lorenzino, considera Angola um actor importante no mercado mundial e uma porta para a entrada do seu país em África.

Na digressão à Argentina, o ministro angolano manteve, igualmente, encontros de trabalho com os ministros argentino da Agricultura e da Indústria, com o secretário do Comércio Interno, os presidentes do Banco de La Nacion e da Confederação Geral Económica e com vários empresários.