De acordo com dados avançados, recentemente, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), atráves do seu departamento de controlo cambial (DCC), as empresas Angostone - construções e rochas ornamentais (com 2,2 milhões de dólares), Rodang - rochas ornamentais Angola (1,3 milhão de dólares), Corenagol (1,1 milhão), Galiangol (1,1 milhão), Esa Enginering Service (1,1 milhão) lideraram o top 5 das receitas do sector.
Os dados do BNA a que o JE teve acesso dão conta que a unidade portuária do Namibe foi a que registou maior cifra de exportações com receitas avaliadas em 7,2 milhões de dólares, seguindo-se-lhe o posto aduaneiro do Luvo com 2,1 milhões e o Lobito, em terceiro, com 1,2 milhão.
O Porto de Luanda e os postos de Santa Clara (Cunene) e do Aeroporto Internacional (em Luanda) também contribuíram para o total da receita que se registou nas vendas das rorchas.
Para os operadores do sector, estes indicadores são animadores a julgar pelo actual contexto económico derivado da queda do preço do petróleo no mercado internacional. No entender destes, a criação de mecanismos que permitam acompanhar o fluxo das divisas das exportações de mercadorias, com o propósito de diversificação das fontes de receita assume-se como indispensável.
Para o controlo cambial do banco central, há uma necessidade de acompanhamento do volume das exportações para garantir o absoluto cumprimento da obrigatoriedade de remessas à economia nacional , uma vez que as receitas decorrentes de exportação de mercadorias não petrolíferas e não diamantíferas são parte da estratégia de diversificação da economia.
Para que tal ocorra, está em curso a criação de condições para monitorizar todo o processo de exportações de mercadoria, desenvolvimento de acções de sensibilização das entidades exportadoras, visando partilhar e difundir o conhecimento entre todos os intervenientes.

Competências

O Banco Nacional de Angola (BNA) tem a competência de autorizar, inspeccionar, intervir e regulamentar os instrutivos com o objectivo de criar normas para o bom funcionamento do sistema finaceiro nacional. É ainda de sua competência, analisar os requisitos de constituição de funcionamento das instituições financeiras, nomeação dos membros dos órgãos sociais bem como de licenciamento de produtos e serviços comercializados.
Através de acções de inspecção, o BNA dispõe da faculdade de exigir às entidades exportadoras e às instituições financeiras bancárias o rigoroso cumprimento da regulamentação em vigor através de intervenção correctiva de sancionamento. O BNA pode ainda exigir às entidades exportadoras e às instituições financeiras a adopção de medidas específicas e pode aplicar sanções e em casos extremos revogar a autorização da actividade.

Objectivos

A julgar pelo contexto económico, as medidas implementadas pelo BNA têm como objectivo garantir o controlo dos fluxos financeiros das exportações, assegurando-se do cumprimento da regulamentação. Por outro garantir o absoluto cumprimento da obrigatoriedade de remessa para o país das receitas decorrentes da exportação de mercadorias, por parte das entidades exportadoras.