Os gabinetes provinciais do sector da Agricultura e Florestas estão a trabalhar para que os níveis de produtividade no ano agrícola 2018/2019 estejam cada vez mais próximos das metas gizadas pelo Executivo, no quadro do Plano de Desenvolvimento Nacional.
Por exemplo, na Huíla, segundo dados apurados pelo JE, perspectiva-se para o ano agrícola 2018/2019 a distribuição de 168.039 charruas de tracção animal, igual número de fertilizantes composto NPK, 84.019 toneladas de sulfato de amónio, 8.402 de sementes de milho, 20.165 de feijão bem como 672.154 enxadas europeias e 50 mil toneladas de calcário.
Relativamente à preparação mecanizada de terras, e em função do elevado potencial agrícola que a província da Huíla possui, seria desejável que os aproximadamente 36 mil hectares que correspondem a mais de 10 por cento do número total de famílias fossem trabalhados, com recurso à mecanização agrícola, o que pressupõe o incremento do número de brigadas privadas de mecanização agrícola na província.
No âmbito da correcção de solos por calagem, foram seleccionadas a priori seis municípios, nomeadamente Caluquembe, Caconda, Cacula, Lubango, Quipungo e Matala.
Prevê-se assistir cerca de 151.234 famílias, sendo que apenas 13.774 têm garantida a assistência, em virtude da exiguidade de recursos cabimentados pelo Ministério de tutela, ficando cerca de 322.203 famílias sem assistência, devendo para o efeito, contar com recursos próprios.
A província possui um universo de 336.077 famílias, cuja assistência corresponderia a um pacote por família, constituído por 500 quilos (kg) de fertilizantes NPK, 250 kg de sulfato de amónio, 25 de semente de milho e 60 de semente de feijão, incluindo uma charrua de tracção animal.

Pecuária
No domínio da pecuária, prevê-se aumentar a produção pecuária para satisfação das necessidades alimentares em produtos de origem animal, sendo 302.320 toneladas de carnes (bovina, suína, pequenos ruminantes e aves), 76 milhões de ovos.
Para o controlo de doenças, a previsão é de vacinar 900 mil cabeças de bovino contra as quatro principais doenças, nomeadamente a peripneumonia contagiosa bovina, dermatite nodular contagiosa bovina, carbúnculo sintomático, CH e 50 mil animais de estimação contra a raiva.

Cunene ajuda
camponeses

A província do Cunene prevê para o ano agrícola 2018/2019 monitorar e avaliar a campanha, com a organização das comunidades rurais, de modo a aumentar a produtividade das famílias camponesas, bem como melhorar a segurança alimentar.
Perspectiva, igualmente, produzir cerca de 100 mil toneladas de cereais, o enquadramento de 110 mil famílias no programa de fomento, assim como a assistência técnica a 20 mil famílias organizadas em associações e cooperativas de camponeses.
Dados do Gabinete da Agricultura indicam que estão disponíveis 205.371 hectares de terra e prevê-se uma produção de 80 mil toneladas de cereais diversos, contra as 119 mil toneladas da safra anterior.
Nesta campanha, o governo assistiu as famílias camponesas com cinco toneladas de sementes de feijão, 20 toneladas de fertilizantes compostos, duas mil catanas, mil enxadas europeias, 300 limas e mil pás.