A realização do II fórum de negócios e oportunidades de investimento “INVEST-Huíla” abriu as “portas” para materializar a pretensão de tornar a região Centro e Sul, numa zona económica de referência, aproveitando ao máximo as potencialidades que as províncias da Huíla, Benguela, Huambo, Cunene, Namibe e Cuando Cubango apresentam. A afirmação é do governador provincial da Huíla, Luís Manuel da Fonseca Nunes, tendo afirmado que a reactivação do complexo mineiro de ferro, a dinamização e promoção das rochas ornamentais com a sua transformação local, a implantação na província da indústria de produção de utensílios agrícolas, aproveitando a extensão do mercado da região sul de Angola, figuram das estratégias gizadas pelo governo da Huíla. Perspectiva-se, para breve, a ligação eléctrica da Huíla ao Sistema Nacional, dependente apenas da construção de linhas de transporte numa extensão de 100 quilómetros, o que vai eliminar o constrangimento de fontes alternativas para os consumidores. Revelou que existem reservas comprovadas de ouro no município de Chipindo e Jamba e enormes reservas do minério de ferro no município da Jamba. Existe ainda na Huíla, várias espécies de pedras ornamentais raras, como o granito preto, granito cor-de-rosa, granito cinzento, nos municípios daChibia, Quipungo e Gambos.

Aposta forte
O governador reafirmou que a realização do II Fórum de Negócios e Oportunidades de Investimento do governo provincial da Huíla está alinhado ao Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) 2018-2022. Visou, igualmente, atrair e mobilizar o investimento privado para dinamizar o sector produtivo, com a finalidade de aumentar a produção interna, substituir os bens importados
e aumentar as exportações. Informou que com o evento, procurou-se aumentar a capacidade contributiva da província da Huíla, no alcance dos objectivos nacionais. Os grandes desafios que se colocam para a província passam por potenciar o empresariado, com a criação de infra-estruturas de apoio ao desenvolvimento, tais como a energia, água e vias de comunicação, com vista a fomentar o empreendedorismo. A captação de investimento para a dinamização da economia da província se afigura uma tarefa prioritária do governo da Huíla. O outro sector de grande impacto referido pelo governador para o desenvolvimento económico da província da Huíla é o minério, fundamentalmente das rochas ornamentais, que oferece uma prestimosa
oportunidade de investimento. O governo local tem uma visão estratégica clara para o sector de recursos naturais, consubstanciada no relançamento do complexo mineiro de ferro, a promoção e dinamização
das rochas ornamentais. Consta ainda de estratégia a disponibilidade de capital humano, enorme potencialidades agropecuárias, elevado potencial da indústria transformadora, enormes potencialidades turísticas, excepcionalmente privilegiada em recursos naturais. O governador reafirmou a criação de novos postos de trabalho, de modo a reduzir a taxa de desemprego que actualmente ascende os 20,1% e aumentar as receitas fiscais não petrolíferas em 30 até 2022. O que se prevê é que as receitas passem de 9 mil milhões de kwanzas para 13 mil milhões, na província, constitui um dos objectivos da realização do Fórum de negócios e Oportunidades de Investimento (INVEST-Huíla).