Angola dará primazia a importantes parceiros, tais como os Estados Unidos da América, a República Popular da China, a Federação Russa, a República Federativa do Brasil, a Índia, o Japão, a Alemanha, a Espanha, a França, a Itália, o Reino Unido, a Coreia do Sul e outros parceiros não menos importantes, desde que respeitem a soberania nacional. Foram estas as palavras orientadoras do Presidente João Lourenço, na cerimónia de investidura. Embora tenha passado por um período de crispação, Portugal é sem dúvida um parceiro estratégico de Angola e mais recentemente, os dois estadistas trocaram mensagens no sentido de aprofundarem relações com base no respeito recíproco. Está em vista, segundo aventou-se, uma provável visita do primeiro-ministro de Portugal, António Costa, a Angola.
Na visita à França, o pacote financeiro compreende 100 milhões de euros, cedidos pela Agência de Desenvolvimento da França (ADF), destinados ao apoio da actividade agrícola. Destaca-se igualmente o acordo de facilitação financeira, assinado com o Credit Agricole também de França, para financiamento de projectos de até 500 milhões de euros, além do protocolo para apoio técnico à elaboração de projectos. Foi assinada uma convenção com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) no campo da Agricultura.