A produção petrolífera angolana do mês de Dezembro gerou uma receita total de 263,1 mil milhões de kwanzas (usd 843,8 milhões) como resultado da exportação de 44,9 milhões de barris. No mês de Novembro, a receita foi de kz 346,3 mil milhões de kwanzas (usd 1,1 mil milhões).
De acordo com os dados disponíveis na página de internet do Ministério das Finanças, contribuíram para o total da receita o Imposto sobre o Rendimento do Petróleo (IRP) com 64,2 mil milhões de kwanzas, o Imposto sobre a Produção de Petróleo (IPP) com 16,7 mil milhões, o Imposto sobre a Transacção de Petróleo (ITP) com 25,6 mil milhões e a receita da Concessionária que foi de 156,3 mil milhões.
No mesmo período, o preço mais alto de venda foi de 69,45 dólares no Bloco 32 e o mais baixo de 62,42 no Bloco 3/05. Cada um dos respectivos Blocos petrolíferos registou uma produção mensal de 15,1 e 2,4 milhões de barris, respectivamente.
Comparativamente ao período homólogo de 2017, período em que se arrecadou uma receita total de 153 mil milhões de kwanzas (480,7 milhões de dólares), a produção de 2018 demonstra uma acentuada recuperação. Nessa altura, haviam sido exportados 48,1 milhões de barris, mas foi fraca a receita proveniente dos Impostos sobre a Produção de petróleo (IPP) ao passo que não houve receita proveniente do Imposto sobre a Transacção de Petróleo (ITP). As receitas da exportação de petróleo duplicaram em 2018 face ao ano anterior, ascendendo a 3.330 mil milhões de kwanzas, apesar da quantidade vendida, 536,9 milhões de barris, ter sido inferior à de 2017, segundo dados da AGT. Ontem, o preço do barril de Brent, nos mercados de Londres, esteve cotado a 61,32 dólares.