As famílias ganharam, de 2016 até a presente data, 17 por cento do seu poder de compra, como resultado das sucessivas diminuições da taxa de inflação.
Contra os 40 por cento com que se fechou o 2016, em Maio de 2018 a inflação situou-se abaixo dos 20,. As previsões do OGE deste ano são de 28%, mas os indicadores mais recentes estimam que no final do presente exercício económico deve ser apurada uma taxa de 23 por cento.
Estes dados foram avançados, recentemente, pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira.
O governante reconhece que para todo o actual ambiente favorável à volta das finanças tem estado a concorrer a recuperação dos preços do petróleo nos mercados internacionais.
A meta da governação seguramente é voltar ao patamar da inflação em apenas um dígito, o que estima-se que venha ocorrer nos exercícios económicos de 2021 e 2022.