Os centros de emprego registaram 203.231 pedidos de emprego de 2013 a 2017, dos quais 66.438 são do sexo feminino (33 por cento) e 136.793 masculino (67%) informou na quarta-feira,em Luanda, o Secretário de Estado do Trabalho e Segurança Social, Manuel Moreira. A média por ano é de 40.646 pedidos, segundo cálculos efectuados pelo JE.
O responsável falava sobre “O sistema nacional de emprego e formação profissional: visão, missão, estratégias de desenvolvimento e resultados”, durante o 4º Encontro nacional sobre emprego e formação profissional, que decorreu até ontem, em Luanda.
Frisou que foram registadas 91.246 ofertas de emprego e 87.071 colocações, sendo que as empresas no período anterior colocaram directamente 97.308.
Manuel Moreira esclareceu terem sido emitidas 270 licenças de agências de colocação e 99 licenças de actividade de cedência temporária de trabalhadores.
Referiu que actualmente estão em funcionamento 270 agências privadas de colocação, tendo registado 12.284 pedidos de emprego, 1.925 ofertas de emprego e 1.786 colocações.
O encontro teve como objectivos apresentar os resultados alcançados nos domínios da formação profissional e do emprego no período de 2013-2017, bem como perspectivar as metas e desafios para a disponibilização em tempo oportuno da mão de obra qualificada em alinhamento com plano nacional de formação de quadros, de forma particular, com o desenvolvimento dos programas e acções preconizadas no PDN 2018-2022.
Temas como a implantação do sistema nacional de qualificação em Angola, a promoção do agro-negócio como estratégia sustentada para o desenvolvimento das comunidades e geração de emprego também mereceram atenção.