A Agência Nacional de Petróleo e Gás fica este ano, com 5 por cento dos lucros (profit oil) obtidos por todos os blocos de exploração de petróleo em Angola.
O valor foi considerado pouco, pelo ministro dos Recursos Minerais e Petróleo, Diamantino Azevedo, a julgar pela necessidade dos estudos dos campos de hidrocarbonetos do país.
“Este valor é pouco porque precisamos investir mais nos estudos dos hidrocarbonetos. É necessário estudá-los a julgar pelo declínio que registamos na produção”, defendeu o governante, lembrando que desde 2011 que não se fazia licitação de blocos de petróleo.
O ministro respondia a algumas questões apresentadas por deputados da Comissão para a Economia e Finanças da Assembleia Nacional, no quadro da discussão da proposta do Orçamento Geral do Estado (OGE) 2020.
Sem estudos mais aturados, prosseguiu, em caso de licitação, parte às negociações em desvantagens, segundo o ministro. .