Agentes económicos sedeados na província do Bié assinaram um contrato com a rede de supermercados Candando, para o fornecimento semanal de 15 toneladas de batata rena, no quadro da política de incentivo à produção nacional e redução das importações.
Segundo apurou o JE, o referido acordo, só foi possível devido a sucessivas concertações, entre o Ministério do Comércio, agentes económicos, e o
Supermercado Candando.
A celebração do referido contrato ocorreu durante o primeiro dia da Feira da batata e do milho, inaugurada pelo Governador anfitrião, Pereira Alfredo, que se fez ladeado do Director Nacional da Agricultura.
O certame visou, entre outros objectivos, reunir produtores de todos os municípios do Bié e das áreas circunvizinhas, bem como diversos agentes económicos, para facilitar a divulgação das potencialidades e capacidades de produção agrícola, bem como a celebração de contratos entre operadores económicos e produtores.
O Ministério do Comércio tem trabalhado com os operadores económicos para que sejam aplicadas as medidas para a redução das importações de todos os produtos cuja produção nacional já se mostra bastante.
Com vista a tornar célere a legalização dos agentes económicos, o sector do comércio na província já emitiu mais de 1.400 exemplares do referido documento, desde que os serviços de emissão da cédula de alvará comercial foram descentralizados do Ministério do Comércio, segundo a directora do Gabinete Provincial do Comércio, Indústria e Recursos Minerais, Ludimila Ferreira.
O Governador da província do Bié, Pereira Alfredo, procedeu a entrega do primeiro alvará emitido e impresso durante a primeira edição da Feira da batata e do milho, que encerrou no passado dia 10 do mês corrente, no município do chinguar.
Por seu turno, o governador do Bié, Pereira Alfredo, disse que a rede de contactos estabelecidos entre os empresários permitiu que a província esteja nos lugares cimeiros da cadeia de produção nacional.
Indicou que apesar de ser a primeira experiência, a nível da província, demonstrou que o Bié, além do milho e a batata rena, tem a capacidade de produção do feijão, arroz, café, tubérculos e hortaliças diversas.
Testemunharam igualmente o evento, membros o governo do Cuando-Cubango, Huambo, Benguela, Namibe, empresários nacionais e outros. Com uma extensão de 70.314 quilómetros quadrados, e uma população de um milhão, 455 mil 255 Habitantes, a província do Bié, além do milho, batata rena produz também soja, gergelim,mandioca, café e outros.