A empresa Agrogest e os camponeses da provincia do Uíge celebraram um contrato de parcerias com vista a assumir a gestão das suas fazendas para o rápido aumento da produtividade e rentabilizar as mesmas.
Os contratos foram assinados pelo director-geral da Agrogest, Vacherot Thomas, e por cada um dos agricultores.
Vacherot Thomas disse que os contratos foram celebrados na perspectiva de elevar a gestão e administração destes produtores rurais, uma vez que enfrentam dificuldades na administração, logística e
escoamento dos seus produtos.
Ao confiarem na transparência da Agrogest, revelou, os produtores domiciliaram as suas fazendas de modo a aumentar a sua produção desde os trabalhos iniciais até ao produto final.
“Os contratos podem ser de dois ou mais anos até que a fazenda ganhe nível de maturidade”, disse o director.
Segundo esclareceu, por se tratar de uma empresa que traz soluções em agro-negócios, procurou visualizar os seus projetos em várias vertentes, a partir da construção de uma academia de agro-negócio, um laboratório para análises e pesquisas.
Para o director de operações e projectos, Walter Vieira Camilo, a missão da empresa é actuar com competência e celeridade, no sentido de proporcionar uma gestão agrária que garanta rentabilidade e liquidez.
O fazendeiro Manuel Kiazewa, um dos contratantes, mostrou-se satisfeito
em fazer parte da Agrogest.