As potencialidades da Zona Económica Especial Luanda-Bengo foram apresentadas à empresários chineses de vários ramos, durante o Fórum de Investimento Angola/China, realizado na cidade de Guangzhou, capital de Guangdong, China.
O evento, que decorreu no passado dia 13 do corrente, serviu para apresentar as potencialidades disponíveis na Zona Económica Especial Luanda/Bengo, que dispõem de uma área aproximada de 840 mil hectares.
De acordo com o interesse manifesto por alguns empresários, Angola espera desta feita, receber em breve, mais investimentos da China, para impulsionar a ZEE e contribuírem na diversificação da economia nacional, de acordo com uma nota a que a Angop teve
acesso nesta segunda-feira.
O presidente do Conselho de Administração da ZEE Luanda/Bengo, António Henriques da Silva, presente no evento, disse que o espaço está em progressão em termos de instalação de fábricas, como de metal, equipamentos agrícolas, energia, entre outros.
“A Zona Económica Especial Luanda-Bengo tem abundantes recursos minerais, mão-de-obra jovem, uma boa localização geográfica, baixos custos de transporte e logística e um mercado nacional de consumidores estimado em cerca de 30 milhões de pessoas. Estas são as nossas vantagens únicas e competitivas”, apontou.
Neste fórum, foram também apresentadas as oportunidades de investimento em Angola, pela Agência de Investimento Privado para a Exportação (AIPEX), pelo PCA desta instituição, Licínio Contreiras.