O Sistema de Cabos Submarinos do Sul do Atlântico (SACS), da multinacional angolana de telecomunicações, Angola Cables, destacou-se, esta semana, no maior evento de telecomunicações ao nível do continente africano, “Africacom 2018”, que decorreu na Cidade do Cabo, África do Sul, 12 a 15 deste mês.
Segundo uma nota de imprensa, da instituição, o evento reúne mais de 200 operadores do mercado Telecom em África, alguns deles os maiores do mundo.
O facto de o SACS ser o primeiro sistema de cabos submarinos de fibra óptica a ligar directamente a África e a América do Sul, atravessando o Sul do Atlântico, faz dele uma rota completamente inovadora, mais rápida e eficiente para as comunicações entre os países africanos e a América do Sul.
Esta conquista, promovida pela multinacional angolana de telecomunicações, Angola Cables, está a fazer de Angola uma referência obrigatória no mapa africano do sector.
Esta ligação, associada aos acordos de parceria que estabelecidos com outros grandes agentes do ecossistema internacional de telecomunicações, como a Silica Networks, está a potencializar o desenvolvimento dos negócios nos mercados em África, América Latina, médio e extremo Oriente. Com isso, está a ser possível promover uma verdadeira revolução digital e contribuir com a criação de caminhos
até então inexistentes.