O volume de negócios entre Angola e França pode aumentar nos próximos tempos com aposta nos ramos da agricultura e turismo, segundo avançou o embaixador francês em Angola, Sylvain Itté.
O diplomata, que falava esta semana, em Luanda, durante o acto de lançamento do Clube de Empresários França Angola (CEFA), entende ser urgente a diversificação das exportações entre os dois países, cujas trocas comerciais rondam os mil milhões de dólares.
O embaixador indicou que o ano passado a França exportou produtos para Angola no valor de 250 milhões de dólares e Angola cerca de 800 milhões de dólares, tendo sublinhado a necessidade de se inverter a balança comercial nos dois sentidos.
Para Sylvain Itté, o CEFA vai servir de centro de reflexão e permitir identificar e definir a longo prazo projectos estratégicos de desenvolvimento económico que podem ser realizados entre Angola e França.

Fórum à vista
O embaixador francês informou que está previsto para fim do mês de Março deste ano um “fórum agrícola”, em Luanda que contará com a presença do ministro da Agricultura de França e do Movimento das Empresas Francesas (MEDEF) que virão com pelo menos 30 empresas para identificar projectos em Angola.
Na ocasião, o presidente da Assembleia-Geral do CEFA, Carlos Saturnino, precisou que o propósito é reforçar as relações de negócios já existentes, relançar as pequenas e médias empresas, assim como ajudar a desenvolver novos projectos.
“O clube vai permitir que as empresas tenham acesso a informações privilegiadas em relação ao investimento e financiamento junto das entidades oficiais e suporte junto da banca comercial”, garantiu Carlos Saturnino.
Opresidente do Conselho de Administração do CEFA, Luís Liberto, disse que das 100 empresas que estão em processo de adesão no clube, 43 já estão inscritas, sendo 30 empresas angolanas e 13 francesas nos ramos da agricultura, petróleos, serviços, logística, farmacêutico e bancário.
De acordo com o embaixador de Angola em França, João Miranda disse, têm que se dinamizar a produção para assegurar a exportação com qualidade”.
O CEFA foi criado sob impulso dos embaixadores dos dois países, na sequência da visita oficial do Presidente da República, João Lourenço à França em Maio do ano passado.