Angola e Portugal manifestaram hoje, quarta-feira, interesse em reforçar a cooperação em áreas tradicionais, particularmente nas concessões de exploração de petróleo e gás natural.

A informação foi avançada pelo ministro português da Economia e do Emprego, Álvaro Santos Pereira, à saída de uma audiência a si concedida pelo vice-presidente da República de Angola, Manuel Domingos Vicente.

Adiantou que foram discutidos o alargamento das importações e exportações bilaterais, bem como a formação de quadros angolanos, com a participação de institutos e empresas portuguesas.

“Vemos com muito bons olhos o reforço do investimento angolano em Portugal e também temos muito interesse de que empresas portuguesas invistam em Angola, aliás, patente na participação de cem empresas na presente edição da Feira Internacional de Luanda”, salientou.

Disse que o investimento angolano é prioritário, pelo que devem ser aumentadas as parcerias mistas e reforçar a presença angolana em Portugal.

Álvaro Pereira acha fundamental reforçar os fluxos comerciais entre os dois países, ao mesmo tempo que se aumentam os investimentos recíprocos, de modo a fazer-se a devida internacionalização económica.

Referiu, por outro lado, que Portugal deve dedicar atenção especial à agricultura e à industrialização de Angola, considerando tratarem-se de países cujas economias mais se integram na Europa e em África, devendo por isso serem melhoradas.