A Embaixada de Angola no Brasil representa o país no evento em cujo pavilhão, dedicado à CPLP, a empresa angolana “Angola Cables” faz uma divulgação do seu trabalho de ligação de África à América através do cabo submarino de fibra óptica de Luanda (Angola) a Fortaleza (Brasil).
Os trabalhos para a instalação do cabo de fibra óptica submarino South Atlantic Cable System (SACS) começaram em Agosto deste ano em Luanda, para até 2018 estar ligado com a América.
A feira ocupa uma área de 70 mil metros quadrados, o equivalente a 10 campos de futebol, o maior espaço da história, e tem a participação de 70 instituições.
A organização prevê que 100 mil pessoas visitem o certame que se realiza sob o tema “A matemática está em tudo”, tendo em conta o biénio da matemática 2017-2018 no Brasil.
Uma das atracções do evento é um protótipo do avião de combate Gripen NG, futuro caça da Força Aérea Brasileira (FAB). O público poderá entrar na cabine da aeronave é conhecer o seu funcionamento num simulador de voo. A marinha oferece uma experiência similar, mas de navegação e o Exército expõe o tanque blindado Guarani.
O embaixador de Angola no Brasil, Nelson Cosme, esteve presente, quarta-feira, na abertura do evento efectuada pelo ministro brasileiro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.