O investimento nos sectores em crescimento de África deverá triplicar e atingir 3 biliões de dólares até 2022. A informação foi avançada na quarta-feira, em Luanda, pelo representante residente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), Joseph Ribeiro, durante um encontro sobre o Roadshow para a disseminação do Fórum de Investimento Africano(AIF).
Trata-se de uma plataforma onde patrocinadores de projectos, mutuários, financiadores e investidores abordaram a necessidade de acelerar as oportunidades de investimento em África, organizado pelo BAD e o Ministério da Economia e Planeamento.
A introdução de uma forma totalmente nova de trabalhar, através de uma abordagem colaborativa com parceiros globais, alterar o panorama do crescimento em África através de plataformas, ferramentas, e fluxos de trabalho dedicado são defendidas pelo economista para o desenvolvimento do continente.
Joseph Ribeiro, considerou que o ambiente de investimento em África é promissor, dado ao facto do rápido crescimento demográfico onde 60 por cento da população global até 2050 será de 2,2 bilhões.
Retorno
A alta taxa de retorno de investimento estrangeiro é maior na África do que em qualquer outra região em desenvolvimento calculada em 9,3 por cento e continua a crescer. Enquanto que, o crescimento económico de África continua a demostrar resiliência com projectos superiores a 4 % em 2019, um crescimento acima do esperado.
África lidera, a nível mundial, a adopção de dispositivos móveis, com uma previsão de crescimento de 40 % até 2025, oferecendo oportunidades económicas inter-sectoriais.
Os principais obstáculos aos investimentos em África