O Banco Africano de Desenvolvimento (BAD) investe anualmente cerca de 1, 5 mil milhões de dólares americanos em instituições e operações de integração regional no continente africano para infra-estruturas básicas, afirmou o responsável do Departamento de Ligação e Parceria com as Comunidades Económicas Regionais em África da instituição bancária, Lamine Manneh.

Lamine Manneh assegurou que em cada dólar investido o BAD consegue, através de leasing, levantar três a quatro dólares suplementares. Adiantou que o 1,5 mil milhões de dólares americanos investidos pela sua instituição nas infra-estruturas nos instrumentos de integração regional em África permitem mobilizar entre 4, 5 mil milhões a 6 mil milhões de dólares americanos suplementares, que vêm aumentar o que foi investido.

Indicou que estes fundos continuam a ser insuficientes, já que as estimativas para as necessidades de África em investimento a nível das infra-estruturas, efectuadas pelo Consórcio Africano para as Infra-estruturas, nos próximos 10 anos, atingem entre 40 e 80 mil milhões de dólares americanos destinados ao desenvolvimento das infra-estruturas básicas no continente.

O perito do BAD afirmou que estas enormes necessidades em investimentos foram agravadas pela actual crise financeira mundial, indicando que alguns parceiros financeiros que deviam investir em alguns projectos, retiraram-se devido à crise.

O responsável do Departamento do BAD de Ligação e Parceria com as Comunidades Económicas Regionais em África afirmou à PANA, em Tripoli, à margem da 11ª Cimeira da Comunidade dos Estados Sahelo-Saharianos (CEN-SAD), que a sua instituição instaurou em Março passado um Fundo de Liquidez de Emergência de um capital de 1, 5 mil milhões de dólares americanos.

Adiantou que o BAD adoptou ainda uma iniciativa de financiamento do comércio num valor de um bilião de dólares americanos para colmatar as desistências de algumas instituições financeiras dos projectos em execução em África.

Citou igualmente neste quadro uma outra medida do BAD, tomada em princípios de Maio, durante a sua Assembleia Anual em Dakar em colaboração com os seus parceiros, ao mobilizar 15 mil milhões de dólares americanos para ajudar África a ultrapassar esta fase de crise financeira.

Lamine Manneh indicou que, tendo em conta o custo exorbitante dos projectos de infra-estruturas básicas, o BAD criou um programa intitulado “Facilidade de Preparação de Projecto de Infra-estrutura”, através do qual o Banco concede, em colaboração com os seus parceiros bilaterais e multilaterais, facilidades com a concessão sob forma de doações de recursos aos países para financiar a preparação dos projectos de infra-estruturas.