A carteira de crédito do Banco de Fomento Angola (BFA) para o ano 2009 está estimada em USD 80 milhões, um valor que visa financiar pequenos e médios produtores ligados às associações e cooperativas agro-pecuárias do país, disse, terça-feira, à Angop o Presidente da Comissão Executiva da instituição, Emídio Pinheiro.

Segundo ele, o financiamento visa atenuar as dificuldades que os agricultores passam para a aquisição de sementes e instrumentos de cultivo.

Emídio Pinheiro tranquilizou os clientes realçando não existir um limite para o crédito. “Temos um banco com muita liquidez e disponibilidade para a concepção de crédito. Para o BFA o fundamental é a qualidade do crédito”.

Afirmou, de igual modo, que o Banco de Fomento Angola cede crédito desde que os projectos sejam consistentes e a gestão de qualidade e responsável.

No quadro do financiamento ao sector agrícola e da política de diversificação da economia do país, o Governo angolano aprovou, em Maio deste ano, a constituição de uma linha de crédito destinada a financiar produtores agrícola agrupados em associações e cooperativas agro-pecuárias.

A linha de crédito do Governo angolano contempla a atribuição de USD 150 milhões para o crédito de campanha e 200 milhões para o de investimentos.