O Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA) vai disponibilizar, no decurso deste ano, 350 milhões de dólares norte-americanos ao sector agro-pecuário, sendo USD 150 milhões para o crédito de campanha e USD 200 milhões em investimento, anunciou o presidente do conselho de administração dessa instituição, Paixão Franco.

O gestor avançou a informação na 1ª conferência sobre “A Diversificação da Economia para fazer face à crise”, organizada terça-feira pelo centro de estudo e pesquisa para o desenvolvimento da Escola Nacional de Administração (ENAD).

Segundo Paixão Franco, esses recursos, que fazem parte de um programa do governo e que brevemente estarão disponibilizados, são bastante significativos e expressivos para desenvolver cada vez mais o sector agro-pecuário.

De acordo com o gestor, o BDA já tem financiado até ao momento 116 milhões de dólares norte-americanos que se destinaram ao sector agro-industrial e para estimular o comércio rural.

Na visão do gestor, os níveis de investimento na agricultura ainda estão muito aquém do desejado, mas toda via já há indícios de algumas unidades de referência.

“Há indícios de investimentos de pequena monta em muitas unidades agrícolas, o que vai faltando é, certamente, a introdução de novas tecnologias no sector agrícola e também um maior estimulo, incentivo e implantação de comércio rural”, referiu.

Segundo o responsável, deve-se distinguir dois grandes segmentos que são a agricultura industrial e a subsistência das famílias.

Para o caso da agricultura das famílias, disse, deve-se apostar seriamente no comércio rural e na mecanização agrícola, enquanto para agricultura industrial tem de haver um incentivo, no sentido de, a médio ou longo prazo, se começar a pensar em exportação dos produtos.

De acordo com Paixão Franco, há ainda intenção do BDA de intensificar o apoio aos investidores a nível de outros sectores, como a construção civil, com a abertura de agências ao nível das províncias, estado nesta fase o banco a procura de melhor forma de divulgar os seus produtos.