A Câmara de Comércio e Indústria de Angola (CCIA) tem na forja a criação de dois fundos, um de garantia e outro de crédito, com objectivo de apoiar os empresários filiados, segundo deu a conhecer o seu presidente, Vicente Soares.
O responsável falava em Luanda, durante uma conferência de imprensa, com o propósito de apresentar o plano de actividades e o balanço desenvolvido nos primeiros dois meses da actual direcção. Avançou que a inciativa visa ultrapassar os vários constrangimentos que os empresários têm enfrentado junto da banca comercial no que diz respeito à concessão de créditos.
“O fundo de garantia vai servir aqueles que pretendem reduzir o risco ao crédito, enquanto o fundo de crédito é para emprestar”, enfatizou.
Admitiu igualmente que muitas vezes o problema reside na classe empresarial que não dispõe de informações de como aceder aos vários pacotes de crédito disponibilizados.
Vicente Soares precisou que estão a ser criadas as condições para que a câmara além de depender do Orçamento Geral de Estado (OGE), pelo facto de ser uma instituição de utilidade pública, possa criar outros serviços ligados à formação e gerar receitas.
“Este ano, o OGE disponibilizou cerca de 92 milhões de kwanzas para execução de várias acções da CCIA com foco numa gestão transparente”, revelou.
Esclareceu também que está em curso o processo de avaliação de acordos que a CCIA tem com outras congéneres e organizações internacionais.
Código de barra
Na ocasião, esclareceu que a empresa encarregue para tratar deste processo já está constituída com a denominação de “Codiango”, acrescentando que a CCIA está a par do projecto e que nos próximos meses estará concluído.
Explicou igualmente que as empresas filiadas na CCIA já exportam produtos nacionais para vários destinos como o café, banana, peixe e outros.
Sobre o processo de privatizações em curso, a câmara entende que o programa “está melhor estruturado e que as organizações internacionais abraçam e aconselham, apesar de alguns receios nos timing e abragência”.
Actualmente a câmara contola 912 membros a nível do país.