Duzentos e 19 milhões, 678 mil e 545 kwanzas é o valor arrecadado pelo Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), com o transporte de carga diversa e passageiros, em mil e 35 comboios comerciais efectuados, durante o primeiro trimestre deste ano.
Segundo uma nota da direcção comercial do CFM a que a Angop teve acesso terça-feira, refere que comparativamente ao período anterior houve um aumento de 28.277.712 kwanzas.
Do valor arrecadado, 109 milhões, 673 mil e 740 kwanzas foram com a compra de 333 mil e 195 bilhetes, ao passo que 110 milhões, quatro mil e 805 kwanzas resultaram do transporte de mercadorias, sobretudo 49 mil e 335 toneladas de gasóleo e de granito.
Segundo o informe, o Caminho-de-Ferro de Moçâmedes arrecadou igualmente 932 mil e 475 kwanzas com serviços de oficina. A empresa tem como expectativas, a implementação de um sistema de informação digital nas estações, para apoio ao cliente, a instalação de sistemas para gestão e controlo do caís de mercadorias, a implementação do sistema de bilheteira nas estações do Dongo, Jamba, Cuvango, Cuchi, assim como a realização da segunda fase do processo de formação de quadros de caís e revisores nos municípios da Matala, Quipungo e Menongue.
O CFM faz as rotas passageiros Lubango/Menongue, mistos Lubango/Moçâmedes, Lubango/Menongue e Lubango/Tchamutete, enquanto as composições de carga trazem gasóleo do porto pesqueiro de Sacomar ao Lubango, assim como granito da comuna da Arimba/Namibe, Namibe/Jamba e gás butano Sacomar/Menongue. O CFM estende-se por uma linha de 905 quilómetros do Namibe a Menongue, com 56 estações, passando pelo Lubango.