O facto foi revelado esta semana à Angop, pelo director dos assuntos económicos da administração local, José Faria, tendo dito que as obras estão num estado avançado, sendo que os seus proprietários garantem a sua entrada em funcionamento para Agosto.
Sem avançar os custos do projecto, o responsável referiu que a mesma está vocacionada à produção de mosaicos, azulejos, tampos, blocos para calçada, assim como outras peças que servem para o acabamento de obras diversas.
As obras de construção da indústria decorrem desde 2015, disse a fonte, considerando que a unidade favril será uma mais-valia no desenvolvimento socioeconómico do município, já que vai permitir gerar novos empregos para a juventude local e não só, por ser a primeira fábrica do género.
O município conta com 11 indústrias entre as quais panificadoras, charcutarias, de fertilizantes, além de exploradoras de granito, negro em número de dez, estando em construção uma de loiça sanitária que deve entrar em funcionamento ainda no decurso deste ano.
Situado a 42 quilómetros a sul do Lubango, a Chibia conta com uma população estimada em 190.760 habitantes que se dedica, essencialmente, à agricultura e criação de gado.