O governo da província do Bengo atribuiu na terça-feira última, 10 autocarros a cinco operadoras locais que venceram o concurso para a sua operacionalização no âmbito do reforço dos transportes urbanos regulares de passageiros. Os meios entregues nas referidas empresas, são autocarros de marca Volkswagem, modelo 17-210 OD, de caixa manual, com capacidade para 62 passageiros, dos quais 34 sentados e 28 em pé. A empresa do grupo Anil foi a que beneficiou de maior número de autocarros, com cinco, seguido pela ACAM com 2. As restantes como a TSS, JGMA e a Kafanda beneficiaram de um autocarro cada. Estas empresas terão que reembolsar um montante de 58 milhões 354 mil 933 kwanzas cujo o pagamento deverá ser efectuado na Conta Única do Tesouro com uma prestação mensal de 461 mil 976 kwanzas 55 cêntimos por cada unidade, num período de 120 meses , até amortização do valor global dos meios. Os autocarros deverão operar nas rotas urbanas pré-concebidas e nas inter-municipais previamente seleccionadas pela direcção de tutela a nível da província. O director do Gabinete provincial dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana do Bengo, Cândido da Costa Cadifete, disse que o processo de entrega dos novos autocarros estão alinhados na estratégia do governo no reforço de reordenamento de transportes rodoviários urbanos regular de passageiros. “Neste contexto foram seleccionados cinco operadoras que reuniram as condições plasmadas para amortizar em dez anos o valor global de cada autocarro, sendo que cada operadora efectuou um valor inicial de 2,9 milhões de kwanzas o que corresponde a 5 por cento do valor de cada veículo. Apontou que as rotas a serem operadas estão já concessionadas no sentido de colmatar a gritante falta em termos de transportes públicos de passageiros que a província ressente. A governadora da província do Bengo, Mara Quiosa, disse no acto que estes meios vem colmatar o défice de transportes públicos uma vez que significativamente veremos melhorada a mobilidade urbana e intermunicipal da província. A dirigente apelou aos empresários a cuidarem dos meios entregues e a cumprirem escrupulosamente com aquilo que são as normas contratuais de aquisição, escolhendo automobilistas com referências excelentes e responsabilidades acrescidas que passa na preservação dos meios entregues que vai beneficiar grande parte da população benguelense. Advertiu também a Polícia Nacional no sentido de ter uma fiscalização acérrima contra os infractores que circulam nas vias e causam elevados índices de acidentes mortais e não só. “Bem haja a província e vamos melhorar cada vez mais as condições das populações que também passa a terem formas de se locomover de um ponto para outro”, disse. O representante do Grupo Anil, José Vale, disse que as viaturas que receberam no âmbito do fomento dos transportes são de responsabilidades acrescidas visto que é uma venda a crédito pelo governo da província.