O Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec) anunciou esta semana, em Luanda, que pretende formar, no presente ano lectivo, três mil 334 pessoas, de acordo com o director-geral.
Gilberto Figueira, que falava à Angop, por ocasião da abertura do novo ciclo formativo da instituição, referiu que são áreas de formação as de tecnologias de informação e comunicação, mecânica e produção, electricidade e mecatrónica , metrologia, manutenção industrial, soldadura, entre outros.
De acordo com o responsável, o centro tem parcerias com as diversas empresas, quer públicas, quer privadas do mercado que oferecem estágios para os formandos depois dos mesmos terem concluído a sua formação.
A título de exemplo, indicou que em 2016, uma empresa, cujo nome não revelou, recrutou do centro  170 formandos para fazer parte dos seus quadros e contribuírem para o desenvolvimento e crescimento do pais.
O gestor informou que para o  presente ano, pretende-se consolidar  um concurso  ligado à formação profissional de forma que os formandos do Cinfotec  possam interagir num ambiente agradável  com  alunos de outros  centros e de formação público-privadas, assim como universidades  ligadas à  área de engenharia.
Esclareceu que o mesmo tem como objectivo não só o de provocar a interacção aos jovens, mas também melhorar a qualidade de ensino a nível do país.
O Cinfotec tem ainda agendado para o mês de Abril um leque de cursos de qualificação, mormente, de frio e refrigeração industrial, energias renováveis, bate-chapa e pintura.
A instituição conta de igual modo com cursos de higiene e segurança no trabalho, hidráulica e pneumática, mecânica-auto, todos inseridos este ano.
O Cinfotec, instituição de formação profissional tecnológica, tutelada pelo Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social, actua no sistema Nacional de Formação Profissional, no domínio das tecnologias aplicadas, ministrando cursos de Nível IV, tendo como modelo princípio de funcionamento o relacionamento privilegiado com empresas e demais instituições públicas e privadas, do sector produtivo da indústria nacional, com as quais estabeleceu  parcerias.
O centro conta, actualmente, com 34 formadores nacionais, 16 salas de aulas teóricas, 22 laboratórios e cinco oficinas no conjunto das quatro áreas, designadamente, Mecânica, Electricidade, Mecatrónica, Teologia de Informação e Telecomunicaçções.
O Centro pretende ser um importante suporte para as empresas angolanas e estrangeiras alcançarem os mais altos níveis de actualização tecnológica e de qualificação dos seus recursos humanos.
Por outro lado, o director Gilberto Figueira fez saber também que os cursos de aperfeiçoamento dirigidos aos jovens sãos os que mais se destacam no plano de férias do ano lectivo 2017 no Centro Integrado de Formação Tecnológica (Cinfotec). Os cursos têm duração de 2 a 3 meses e são os mais solicitados finalistas do ensino médio.