Quatrocentos e noventa e quatro pessoas, entre adultos e jovens, foram já formadas em empreendedorismo pelo Centro Local de Empreendedorismo e Serviços de Emprego (CLESE), desde a sua criação na província, em 2013, visando a sua capacitação para o mercado de emprego, deu a conhcer o director da instituição, Joaquim Paulo Rodrigues.
De acordo com a fonte, durante os quatro anos, o centro seleccionou e encaminhou para locais de trabalho 48 jovens, para o ramo de hotelaria e turismo, assim como em construção civil.
Outros 24 jovens encontraram, também, emprego numa empresa de transportes, segundo garantiu o responsável.
Joaquim Rodirgues fez as declarações no termo de mais uma formação sobre empreendedorismo dirigida a 48 formandos.
Os cursos administrados pelo centro, com duração de trinta dias, incluem um programa do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, com o objectivo de apoiar os cidadãos na superação dos múltiplos desafios para obtenção de um emprego digno e fornecer consultoria empresarial.
A formação visa, igualmente, apoiar os futuros proprietários de negócios e empresários na tomada de decisões sadias, em relação à viabilidade de criação e operação de pequenos negócios que apoiem e fortaleçam a comunidade empresarial local, bem como estimular o seu crescimento.
Segundo o director, os cidadãos que terminam a formação no “CLESE” e que ainda não têm emprego, são directamente inscritos nos centros de emprego, através da área que se ocupa na catalogação dos indivíduos que procuram o seu primeiro emprego.
Aproveitou a oportunidade para apelar à juventude à necessidade de se interessar pela sua formação técnica e profissional, visando municiá-la de ferramentas para corresponderem aos desafios actuais e do futuro.
“De acordo com as solicitações feitas por parte de algumas entidades do sector privado, encaminhamos algumas pessoas que tenham feito a formação no nosso centro”, esclareceu Joaquim Rodrigues.