A facilitação e desburocratização dos procedimentos administrativos no acto de Registo de Importação e Exportador (REI), relativamente às novas possibilidades de pagamentos através do Sistema Integrado do Comércio Externo (SICOEX), juntou no último fim-de-semana, em Luanda, técnicos do Ministério do Comércio e da câmara dos despachantes oficiais.
Os pagamentos, segundo apurou o JE, serão feitos por um sistema de automatização que funciona com o Sicoex, com a finalidade de gerar uma referência para que os requerentes efectuem os pagamentos através de multicaixa, internet banking ou uma outra ferramenta bancária.
O director do gabinete de tecnologia do Ministério do Comércio, Domingos Alexandre, disse que o ministério, está a fazer um vasto investimento no que toca a tecnologias de informação, afim de melhor servir todos os envolventes que fazem parte da cadeia logística do comércio.
“De forma a evitar a intervenção humana, estamos a trabalhar neste processo, visto que temos a câmara dos despachantes como parceiros, antes de colocarmos o sistema em produção, achamos melhor convocá-los afim de fazermos uma consulta e recolher subsídios que serão proveitosos na melhoria da implementação do novo sistema de pagamento” explicou.
Com entrada em vigor dentro de (8) oito dias, o sistema trará como vantagens para os despachantes o facto de que abdiquem da necessidade de se deslocar até ao ministério do comércio, podendo assim efectuar o seu pagamento através da sua câmara ou bancada.
Segundo o documento que o JE teve acesso, a partir do aplicativo web, Sicoex, o despachante poderá aceder de qualquer parte do globo, desde que tenha um registo no REI o sistema gera as credenciais necessárias.
De acordo com o representante da câmara dos despachantes oficiais, Luís Januário, o novo sistema trará vantagens, uma vez que não será necessário o operador deslocar-se até ao ministério para efectuar os pagamentos.
“Estamos num mundo moderno das novas tecnologias, ganha-se muito tempo, já que não há muita necessidade de deslocação para o ministério do comércio e de transportação de papéis e outros elementos. Portanto vamos fazer tudo isso no sistema informático e a forma de pagamento que é muito mais célere” frisou.