Os participantes ao 3º seminário sobre logística e investimento no comércio rural realizado esta semana no Namibe, mostraram-se bastante satisfeitos pelos conhecimentos adquiridos.
A acção que foi realizada pelo Ministério da Economia e Planeamento, no âmbito do projecto de apoio ao comércio rural teve apoio da Conferência das Nações Unidas para a Cooperação e Desenvolvimento (CNUCED), do International Consulting (IBF) em consórcio com SPI e Assistência Técnica ao Ministério do Comércio.
Participaram no evento, técnicos das administrações municipais das províncias, empresários, agentes logísticos locais que operam ou pretendam operar junto das explorações agrícolas familiares.
O seminário contou com a participação de 100 técnicos, dos quais 68 da província da Huíla, 17 do Cunene e 11 do Namibe.
No âmbito da expansão da rede comercial rural de proximidade, o seminário teve como finalidade mobilizar o empresariado local a operacionalizar as lojas de campo e apoiar o escoamento da produção agro-pecuária das explorações familiares.
Os conteúdos apresentados, capacitaram os participantes no domínio da legislação conexa de administração pública e do poder local, do comércio, das micro pequenas e médias empresas.
Serviu ainda para dotar de conhecimentos sobre comercialização e mercados rurais, promover a consciencialização dos constrangimentos e desafios logísticos que enfrentam na cadeia de valor, as formas de organização empresarial, associativismo e cooperativismo e como ser empreendedor.
Foram analisados ainda os instrumentos para análise de viabilidade dos seus negócios e de marketing, bem como os de financiamento disponibilizados pelo Estado, no âmbito do PRODESI e do PAC e no aplicativo para telemóvel “Feito em Angola”, bem como elaborar e submeter a financiamento bancário um projecto de investimento.
Durante o seminário foram igualmente debatidos vários problemas, que afligem os agricultores sobretudo no escoamento da produção.
A formação foi orientada por técnicos da CNUCED que falaram sobre as características comportamentais dos empreendedores, que levam ao
sucesso os empresários.

Projecto
No certame foi igualmente apresentado o projecto de fortalecimento da resiliência e da segurança alimentar e nutricional em Angola, financiado pela União Europeia, que está a ser implementado nas províncias da Huíla, Cunene e Namibe.
Nesta apresentação, os formadores mostraram as oportunidades que os órgãos da sociedade civil podem ter no acesso às subvenções (90% do total do financiamento) de projectos no acesso à água, segurança alimentar e comercialização no meio rural.