Em declarações à Angop, o responsável local da Agricultura, António Teque Nzinga, disse, sem aferir o montante global arrecadado na transacção, que o produto foi comprado maioritariamante pela empresa “Mafcom Limitada”, ao preço de 200 kwanzas/kg.
Sublinhou que o facto animou os cafeicultores locais que prometeram incrementar os níveis de produção.
O responsável indicou que a sessão de venda contou com a participação de 15 produtores da sede municipal.
Esclareceu que o negócio foi realizado graças aos contactos da administração municipal do Bolongongo com as mesmas empresas, tendo defendido a continuação de iniciativas do género para ajudar a despachar as várias toneladas de café que se encontram armazenadas, em posse dos produtores, por falta de compradores.
“A comercialização regular vai impulsionar os cafeicultores a apostar mais na produção”, frisou o responsável, congratulando-se com a subida do preço do café, que passou de 60 para 200 kwanzas/kg.
Referiu que se encontram ainda armazenadas cerca de três toneladas 987 quilogramas de café Mabuba por se comercializar.
A região controla 295 produtores de café, dos quais 39 exercem a actividade e outros estão inactivos por dificuldades financeiras para a reactivação das fazendas.
Na presente campanha agrícola foram colhidas no município do Bolongongo, cerca de 10 toneladas de café Mabuba.
De um tempo a esta parte, a província do Cuanza Norte tem mostrado níveis de produção de café bastante satisfatório fruto dos investimentos feitos nesse sector pelos produtores com apoio do governo local.