O mercado angolano representa mais de 40 por cento dos vinhos portugueses exportados, quota que vale mais de 9 mil milhões de kwanzas, disse à agência portuguesa Lusa, em Luanda, Filipa Anunciação, gestora da Vinhos de Portugal em Angola.

“Angola é, sem dúvida, o principal mercado para os vinhos portugueses em termos de exportação, com mais de 40 por cento”, disse Filipa Anunciação, que falava à margem da quinta prova anual da vitivinicultura portuguesa em Angola.

A prova, que contou com um seminário dirigido pelo produtor Luís Pato, que abordou a diversidade dos vinhos portugueses, juntou centenas de convidados numa unidade hoteleira, da capital angolana.

No evento participaram 80 produtores que apresentaram mais de 400 vinhos, produzidos e certificados de todas as regiões demarcadas de Portugal.

“Angola compra mais de 40 por cento do vinho exportado, que corresponde a 680 mil hectolitros em 2012 e a 78 milhões de euros em termos de valor”, salientou Filipa Anunciação.

A gestora acrescentou que a importância do mercado angolano é crescente, tendo em 2012 fechado com aumento de 16,8 por cento em valor e 9 por cento em volume.

“Mostra não só um aumento do consumo dos vinhos portugueses, mas também que há uma tendência para consumir vinhos de melhor qualidade”, acentuou. O objectivo é crescer 19 por cento em valor até 2014.

Além da Associação de Vinhos de Portugal, a empresa lusa Sogrape efectuou igualmente uma prova de vinho em Luanda, 24 horas antes.