Quando falta pouco mais de uma semana para a celebra­ção do Natal, aumentam as solicitações e a concorrência nas diferentes superfícies co­merciais que nesta altura do ano se dedicam ao forneci­mento de cabazes. A subida tem como justificação o facto de ser nesta época em que as empresas e pessoas singula­res mais afluem às lojas com o propósito de efectuarem re­servas neste sentido.

A diversidade de cabazes para a época natalícia e os preços praticados nos vários estabelecimentos permitem ao consumidor a opção pela melhor solução.

O que se constata, neste domínio, é que, a cada ano que passa, os comercian­tes apostam numa melhor prestação de serviço e numa qualidade superior dos pro­dutos postos à venda.

A venda de cabazes ocorre em muitos espaços comerciais de Luanda, grandes ou peque­nos, mas o destaque recai para a Megáfrica, Shoprite, Maxi, Mega Cash & Carry e Kero, que dispõem de vários tipos de cabazes, desde os VIP aos mais simples.

Por exemplo, no supermer­cado Cash & Carry Maianga, o cabaz Ex-Líbris Signature, o mais caro, inclui um ser­viço de jantar em porcelana portuguesa de 41 peças e está avaliado em 12.500 dólares, enquanto o mais barato cus­ta 495 dólares. Já no super­mercado Kero, os preços dos cabazes estão avaliados em 15.500 kwanzas, com oferta de “Cartão Kero 1.000 kz”.

Pomobel

A Pomobel, empresa de distri­buição de produtos alimenta­res, tem tudo confirmado para responder às necessidades dos seus clientes durante o perío­do de festa natalícia, segundo anunciou o gerente de uma das suas lojas, Jaime Heitor.

O gestor da loja localizada na rua rei Katyavala, no distri­to da Ingombota, afirmou que as solicitações para compras da quadra festiva já começa­ram em massa, o que os leva a repor diariamente os produtos nas prateleiras.

“Os produtos mais procura­dos são a composição da cesta básica, mimos de Natal, açú­car, farinha de trigo, azeitonas, fermento de bolos, ovos, en­chidos, bebidas, brinquedos, disponíveis para todas as ida­des, assim como cabazes, cujos preços rondam entre 358 mil (cabaz Gold) a 34 mil kwanzas, o mais barato”, referiu.

Compras antecipadas

As famílias antecipam-se para garantir os principais produ­tos para a festa natalícia. Jo­sefa Almeida, moradora do Bairro Popular, em Luanda, afirma que normalmente efec­tua as suas compras para a quadra festiva sempre no iní­cio de Dezembro, para evitar as correrias de última hora.

“Faço sempre uma lista do que consumir e não exagero em produtos que depois não poderei utilizar de modo a evitar gastos desnecessários, uma vez que Janeiro é visto como um mês de grandes di­ficuldades”, disse. A domés­tica avança que já comprou o essencial para a ceia de Natal e assegura que os preços es­tão acessíveis, sem que tenha havido alterações de monta, em relação ao ano passado.

Outra dona de casa que também não deixou as com­pras para a última hora é Re­beca Paulo, que se deslocou ao supermercado Kero, junto à urbanização Nova Vida, em Luanda, para as compras. Se­gundo contou à nossa repor­tagem, aproveitou o período matinal para evitar enchentes.