A empresa de consultoria, formação e auditoria (SINASE) premiou esta semana, em Luanda, as empresas públicas e privadas por boas práticas na prestação de serviços em Angola em diferentes sectores produtivos.

Foram premiados os Serviços Integrados de Atendimento ao Cidadão (SIAC), uma instituição do Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTESS), as empresas Concentra Laboratórios, Refriango, o Grupo Leonor Carrinho, a Gemini, a DSL – Segurança e a Pro N’Gila.

Durante a cerimónia da entrega dos prémios, a administradora da Sinase, Carla Gonçalves Pereira, esclareceu que o acto é uma forma de reconhecimento das empresas pela forma como prestam serviços ao público.

“Todos os anos, temos premiado empresas públicas e privadas como uma forma de incentivá-las a oferecerem melhores serviços à população”, frisou.

Para a administradora da empresa, Carla Pereira, as empresas angolanas despertaram com rapidez e inovação, para a apresentação ao mercado de produtos e serviços com elevado valor de qualidade.

Em declarações à imprensa, à margem da conferência sobre “Experiências da qualidade e coopetição nas organizações públicas e privadas”, a gestora salientou ter-se verificado nas empresas angolanas a vontade de fazer o melhor todos os dias.

“Há, ao dispor das empresas angolanas, tecnologias, pessoas que têm grande vontade de estar qualificadas e as empresas angolanas têm uma grande motivação de estarem sempre e melhor no seu mercado”, referiu.

Noutra vertente, disse que a Sinase tem prestado apoio às empresas angolanas que pretendem entrar para o sector petrolífero, constituindo deste modo um grande desafio para os empresários nacionais a aposta neste ramo da actividade de capital intensivo.

Disse, por outro lado, que a conferência sobre “Experiências da qualidade e coopetição nas organizações públicas e privadas” tem como objectivo juntar os clientes e apresentar temas novos sobre a gestão de qualidade.

No encontro, estiveram em abordagem temas como “A importância da qualidade nas organizações públicas e privadas”, “O papel reitor do Ianorq inserido nos países da SADC”, “ Uma experiência da qualidade em serviço de saúde” e “A experiência da Refriango na certificação da segurança alimentar ISSO 22000”.

Além da conferência, uma sessão de reflexão designada “think tank”, constituída por trinta personalidades reunidas em mesa redonda, discutiu questões específicas, apoiadas por um painel de quatro moderadores.

A sessão teve por objectivo expor e analisar várias questões relacionadas com a qualidade em serviços de saúde e segurança do doente, temas que assumiram uma grande relevância e uma crescente preocupação para as organizações de saúde, os decisores, os profissionais de saúde, doentes e as suas famílias.

Os moderadores/facilitadores fizeram uma exposição inicial resumida do tema, cujo principal objectivo consistia na melhoria da prestação de cuidados de saúde.

A Sinase dedica-se ao desenvolvimento de serviços de consultoria e formação profissional, na área da gestão, organização, projetos de investimento e melhoria do desempenho. Com um percurso de 45 anos, está envolvida em diversos eventos realizados em Portugal e Angola.