O chefe da missão do Banco Mundial (BM), em Angola, Ricardo Gazel, afirmou nesta quarta-feira, em Luanda, que a crise mundial vai permitir ao país traçar projectos que visam à diversificação da produção nacional no país.

Ricardo Gazel fez esta afirmação durante uma mesa redonda organizada pelo BM sobre "Futuras Perspectivas do Banco Mundial em Angola".

De acordo com a fonte, a economia angolana depende muito da produção de petróleo, daí a necessidade urgente de diversificar a produção nacional para prevenir danos na economia.

Ricardo Gazel afirmou que normalmente problemas ligados a guerras e crises fazem com que o petróleo varie de preço nos mercados e tenha um impacto negativo no crescimento económico dos países.

Sublinhou que a economia angolana está a melhorar, apontando o sector da indústria transformadora, como uma das áreas em que se regista um crescimento acentuado, a par da agricultura que, apesar de ser ainda baixo, também está a crescer.

Entretanto, para a diversificação da produção nacional, Ricardo Gazel apontou como factores essenciais a identificação de sectores de vantagens comparativas, a eliminação de barreiras que se opõem ao crescimento económico, bem como criação de políticas de incentivos e reformas.

Para o especialista, constituem desafios para diversificação de produtos, a manutenção da estabilidade económica, o aumento da competitividade e da força de trabalho.