Tenaz, arrojado e persistente. Tem sempre motivo para andar às curvas e os obstáculos em nada lhe desmotivam. Não interessa o caminho, mas o objectivo a atingir.
É assim o jovem Dimitrov Bartolomeu Paulo empreendedor de gema, de fácil trato e sem vaidade. Trabalhou em muitas empresas mas o sonho de ser dono de um negócio esteve sempre ao de cima. Começou o negócio com 10 mil dólares, com este dinheiro comprava carros de segunda mão na Europa, e vendia-os em Angola com a colaboração de cinco outros jovens. Facturou o suficiente mas foi “sol de pouca dura”. O negócio faliu. Caiu com a cabeça e os colaboradores também viram o sonho a esfumar-se. Ainda assim levantou e partiu para outra.
Com um olhar para o futuro e o sonho de ajudar o próximo, pediu um valor emprestado a um parente, e assim partiu para uma nova aventura. “É preciso cair e levantar, reconhecer depois onde erramos para partir-mos de novo”.
Com o valor emprestado cria uma empresa que se destinava a tirar mercadorias do Porto de Luanda, e canalizar produtos alimentares e não só em diversos pontos da capital.
O negócio corria com pompas e circunstâncias. E as oportunidades aumentavam todos os dias, e de repente os mais atentos viram o jovem promissor, como uma fonte para proporcionar desenvolvimento e dando emprego.
Com sucesso garantido, cria a empresa “Dimitrov Comercial” ligada à prestação de serviços e comércio geral. E começa a ter acesso à banca.

Novos negócios
O acesso à banca permitiu-lhe criar novos nichos como a construção de uma escola de condução, mini-mercado, venda de detergentes, água mineral, gestão de parques e manutenção de edifícios.
Actua também na jardinagem, construção civil e exploração de parques infantis no município de Viana. Com todos estes projectos consegue gerir mais de 250 trabalhadores. É de facto obra!
Num dos parques de Viana, realiza diversas actividades para recreio e promove a prática de xadrez. Dimitrov joga com mestria o xadrez. Já formou 400 crianças de forma gratuita.
Neste projecto investiu 4 milhões de kwanzas para construir uma escola que anualmente aglutina muitas crianças interessadas em
aprender o “jogo ciência”.
As crianças ali formadas têm aprendizado apurado. Já foram convidadas a participar em jogos internacionais. “Ali está o nosso orgulho em empreender”.
Há ainda no local, montagem de cavalos e baloiços e cobra kz 100 por cada 20 minutos. A adesão é aceitável. Amiúde, muitas
crianças chegam ao local.
O surgimento de vários projectos em diversos pontos de Luanda retirou muitos jovens da delinquência prestando trabalhos eventuais e definitivos.
“Para um verdadeiro empreendedor não há crise. É neste tempo que se criam ideias para se poder facturar mais. É preciso pensar onde você vai empreender, onde podes ganhar mais”.

Segredo para vencer
O segredo para vencer no mundo de negócio está em pensar que ao invés de dinheiro, também o pagamento de uma determinada prestação passa por receber um terreno.
“Ganhar o “bisness”, não é só receber dinheiro, trocas ou permutar também possibilita crescer economicamente, e assim vamos muito longe com a vida comercial”, disse.
Como resultado do crescimento, a empresa já apresenta um volume de negócio aceitável .
Pretende a curto tempo alargar o nicho de negócio e proporcionar mais postos de trabalho.
“Quero criar mais postos de trabalho para tirar mais pessoas do desemprego. Esta é a minha missão. Para quê ter tanto dinheiro e
ver gente a passar fome?
O dinheiro que ganha e a fama que ostenta não lhe subiu à cabeça. Prefere andar de motorizada ao invés de carros luxuosos.
A simplicidade e mestria na actividade que exerce valeu-lhe realizar um programa sobre o empreendedorismo
na Rádio Viana. Pessoas com deficiências físicas encontram ali também o seu emprego, como é o caso de Zacarias Versony que representa uma área “chave” na empresa. Com o salário que recebe sustenta a família, e os irmãos desempregados.