Angola e Zâmbia querem fortalecer as relações comerciais bilaterais para aumentar o fluxo de investimento nos dois países.
A intenção foi manifesta esta semana pelo embaixador da Zâmbia em Angola, Lawrence Chalungumana, quando entregava uma correspondência do ministro do Comércio e Indústria do seu país ao seu homólogo angolano, Joffre Van-Dúnem Júnior.
Lawrence Chalungumana, disse que Angola é um país muito forte, estável e em paz e que continua a ser um grande parceiro bilateral para a Zâmbia, e isso tem beneficiado muito o seu país no que tange o fortalecimento dessas relações.
Com o fortalecimento das relações bilaterais, Angola pretende eliminar determinados obstáculos que dificultam o aumento do volume de comércio e investimento entre ambos os países.
Com essas relações pretende-se também desenvolver parcerias para o reforço de capacidades no sector do Comércio e indústria, bem como estabelecer o quadro jurídico-legal nas áreas de formação e capacitação técnica de quadros ligados ao sector.
O Estado Angola possui acordos comerciais com diversos países, principalmente com países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC), dentre os quais a Zâmbia, em domínios do comércio e investimento e não só.
Angola e a Zâmbia mantêm excelentes relações diplomáticas há mais de 40 anos, e uma cooperação no quadro bilateral, abrangendo as áreas de defesa e segurança, transportes, educação, saúde, agricultura, comércio, geologia, minas e petróleos.
No encontro mantido, estiveram presentes o Secretário de Estado da Indústria, Ivan do Prado, e o Director do Gabinete de Intercâmbio do Ministério do Comércio, Rui Livramento.
A economia da Zâmbia depende do cobre, minério de que é um dos maiores produtores do mundo.