A Resul, empresa de equipamentos e soluções para redes energéticas, prepara-se para construir uma fábrica de contadores de electricidade em Angola. O objectivo é colmatar a procura que está a haver no país por esses produtos, principalmente na modalidade de pré-pagamento.

Carlos Torres, presidente e fundador da empresa, explicou à imprensa que a ideia até partiu do Governo angolano. “Estamos a fornecer contadores de pré-pagamento de uma empresa sul-africana e prevê-se que a procura seja tal que eles sugeriram avançarmos para uma linha de montagem”.
Com um investimento de mais de 400 milhões de kwanzas, a fábrica deverá estar operacional ainda este ano e estima-se que venha empregar 25 pessoas.

A empresa está neste momento a procurar garantias, principalmente ao nível de concorrência, de que, após o investimento feito, o projecto é viável a longo prazo. Espera-se também que os contadores possam vir a ser depois exportados para outros países da África Austral.

Os contadores de pré-pagamento funcionam como um cartão de telemóvel recarregável e, mais do que significarem para a empresa fornecedora de electricidade a antecipação do pagamento, “são uma garantia desse pagamento, uma preocupação muito grande em África”.
Angola é neste momento o país onde a facturação da Resul é mais elevada, com mais de 900 milhões de kwanzas. nove milhões de euros em 2012.

A necessidade por contadores deverá aumentar nos próximos tempos, uma vez que a Empresa de Distribuição de Electricidade (Edel) continua e promover a montagem de contadores pré-pagos em diversos bairros de Luanda.
 
Os equipamentos estão a ser montados um pouco por vários bairros de Luanda.
 
O serviço pré-pago distingue-se do convencional por permitir ao cliente um consumo de energia com total controlo sobre os gastos e sem necessidade de receber factura no final do mês.
 
O sistema é composto por um contador individual, com um teclado e um monitor onde o cliente controla o seu saldo e fazer pessoalmente a recarga.
 
Na província de Luanda já beneficiam do sistema os distritos urbanos do Rangel, Maianga, Urbanização Nova Vida, Cidade do Kilamba e município de Viana.

De um modo geral, a Empresa Nacional de Electricidade (ENE) perspectiva a montagem de contadores pré-pagos em várias províncias.