O reitor interino da Universidade Agostinho Neto (UAN), Pedro Magalhães, exortou em Luanda, a classe empresarial nacional e estrangeira a criar mais postos de trabalho, no sentido de dar mais oportunidade de emprego aos jovens, principalmente aos recém-licenciados.
O académico lançou esse repto, em declarações à imprensa, no final de uma cerimónia de outorga de diplomas a 2.593 novos licenciados, formados em oito das, nove unidades orgânicas da UAN.
Segundo o responsável, só com oportunidade de emprego é que os recém-formados podem contribuir da melhor maneira no processo de desenvolvimento do país.
No seu entender, a academia tem cumprido com as suas responsabilidades de apresentar técnicos formados à sociedade, mas o mercado de trabalho
deve absorver esses técnicos.
Apelou aos estudantes no sentido de colocarem em prática os conhecimentos adquiridos durante a formação e a esforçarem-se para atingir a excelência.
“Cada um tem a capacidade de inovar e reinventar os caminhos, sempre com base na ciência tendo em atenção o que o país oferece”, argumentou.
Receberam diplomas 55 bacharéis em engenharia, 2 412 licenciados em Ciências, Engenharia, Direito, Economia, Ciências Sociais e Letras.