A abertura de um Guiché, na província da Huíla, para tramitação dos alvarás na constituição de novas empresas, foi uma das recomendações feitas pelos empresários huilanos, ao secretário de Estado do Comércio, no final do workshop sobre “A Integração de Angola no Comércio Livre na região da SADC”.
Os empresários recomendaram aos participantes a serem mais proactivos na defesa dos seus interesses, olhando não só para os aspectos negativos da concorrência, mas principalmente para aquelas questões que potenciem o país a concorrer em situação de vantagem com os outros membros da zona de comércio comum.
Os empresários são chamados a identificar produtos nacionais com qualidade de exportação para ajudar na diversificação das exportações, facto que vai permitir dirimir os problemas
com a escassez de divisas.
Com relação ao SILAC, os presentes foram informados que a nível do Ministério já estão criadas todas as condições, bastando somente que as províncias adquiram as impressoras para que se inicie o processo de emissão dos alvarás a nível local.
Os empresários foram instados a encarar a questão dos estrangeiros também pela perspectiva positiva, uma vez que estes podem ser promotores de exportação dos produtos nacionais.
Com relação à questão da informalidade, os presentes foram informados que já está em curso a elaboração dos regulamentos que visam orientar as actividades desta natureza, sendo que, nos próximos tempos, serão disponibilizados para aplicação pelas instituições
reguladoras provinciais.