Trezentas e 56 empresas de diversos ramos da actividade comercial foram licenciadas durante o I semestre do ano em curso, pelo Balcão Único do Empreendedor (BUE), na província da Huíla, facilitando o surgimento de micro e pequenas empresas.
Em declarações à Angop, no Lubango, o coordenador da instituição da província, Pedro Alves Augusto Inácio, informou que em relação ao período homólogo do ano passado registou-se um aumento de 102 empresas.
Pedro Inácio disse que o licenciamento das empresas visa apoiar os empreendedores no desenvolvimento das suas actividades comerciais, de modo a garantir a legalização das mesmas, gratuitamente.
O responsável referiu que as 356 empresas constituídas, igual número licenciadas, actuam nas áreas de comércio, prestação de serviço, indústria transformadora, indústria hoteleira, bem como na agricultura.
As empresas foram constituídas nos municípios do Lubango, Humpata, Cacula, Quilengues e Cuvango, onde existe o Balcão Único do Empreendedor.
Realçou que para a constituição de uma empresa, basta que o empreendedor recorra aos seus balcões apenas com o Bilhete de Identidade, podendo o BUE cuidar de todo o resto do processo.
Explicou que no quadro das atribuições do BUE, durante os seis meses, a instituição realizou palestras de divulgação das medidas de apoio ao aumento da produção Nacional, combate aos negócios informais a luz do Ordenamento Jurídico Angolano (O papel dos balcões) e participação na Feira do Empreendedor promovida pelos Jovens Empreendedores da Huíla.
O BUE é um serviço público inter-orgânico, criado através do Decreto Presidencial nº 40/12 de 13 de Março, que concentra num único espaço, delegações e extensões de diversos serviços públicos intervenientes na constituição e licenciamento de micro e pequenas empresas.