A Empresa Nacional de Exploração de Aeroportos e Navegação Aérea (ENANA E.P) e as Linhas Aéreas Angolanas (TAAG) têm novos membros do conselho de gestão nomeados ontem pelo Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço.
Para a Enana, foi criado, sob dependência do ministro dos Transportes, a Comissão de Gestão encarregue de proceder à reestruturação, no qual é coordenado por ex-secretário de Estado para os Transportes Aéreos, Mário Miguel Dominguês, integrando ainda Júlio César Furtado (coordenador adjunto), Milton Manuel, Nataniel Domingos e Lourenço Diogo Contreiras Neto. A Comissão criada tem como atribuições, entre outras, assegurar a gestão corrente da ENANA e proceder à sua cisão, visando a criação de duas novas entidades: A Sociedade Nacional de Gestão de Aeroportos – que ficará responsável pela gestão e exploração dos aeroportos nacionais e a Empresa Nacional de Navegação Aérea, que ficará responsável pelo tráfego aéreo e segurança da navegação aérea.
No âmbito das suas atribuições, a Comissão de Gestão foi orientada a proceder às necessárias articulações institucionais com os representantes das classes profissionais dos operadores aeroportuários e dos controladores aeroportuários.
Quanto à TAAG, foram nomeados Hélder da Silva Gonçalves de Moura e Preza (um quadro antigo do sector aéreo), como presidente do Conselho de Administração (Não Executivo) e Rui Paulino de Andrade Teles Carreira (actual director do INAVIC), Presidente da Comissão Executiva. Foram indicados os administradores executivos Eulália Maria Cardoso Policarpo Bravo da Rosa, Luís Ferreira de Almeida,
Hugo Alberto Pinto dos Santos Amaral, Fernando Alberto da Cruz, Adelaide Godinho e Américo Borges. Em relação aos Não Executivos, Luís Eduardo dos Santos, Arlindo de Sousa e Silva, Mário Jorge da Silva Neto e Lourenço Manuel Gomes Neto.
O Presidente da República aprovou a transformação da TAAG- Linhas Áreas de Angola E.P em Empresa com Domínio Público.
A TAAG, SA, sucede, sem quebra de identidade e personalidade jurídica a TAAG-Linhas Aéreas de Angola. EP.
O decreto presidencial refere que são delegados poderes ao Ministro dos Transportes para conferir posse as entidades acima nomeadas.

Reestruturação aérea
O Chefe de Estado aprovou a criação do Gabinete Operacional para Abertura e Certificação do Novo Aeroporto Internacional de Luanda (GONAIL), sob a dependência do ministro dos Transportes. O referido Gabinete tem a missão de preparar as condições para abertura e certificação do Novo Aeroporto Internacional de Luanda; Definir e propor o modelo de concessão das infra-estruturas, bem como estratégias específicas de negócio para a Gestão do Novo Aeroporto de Luanda.
Além disso, deve propor e implementar um modelo de exploração de espaços comerciais e publicitários no aeroporto, a oferta de imóveis ligados à operação aeroportuária, edifícios comerciais e hotéis, parques de estacionamento, serviços de rent-a-car, entre outros.
Deve igualmente estabelecer o perímetro pertencente ao aeroporto e assegurar o processo de formalização da venda dos terrenos, activos e demais bens públicos que se revelem indispensáveis à exploração eficiente e lucrativa, definir os serviços a prestar e gerir duty frees, bem como o processo de recrutamento e treinamento do pessoal , realizar o road-show internacional, assim como definir e implementar o Plano Director da nova cidade aeroportuária.

Huambo
No outro despacho, o Presidente da República exonerou Maricel Martinho da Silva Capama, do cargo de vice-governadora da Província do Huambo para o Sector Politico, Social e Económico. para o qual havia sido nomeada em Outubro de 2017.