Cinco bombas de combustíveis foram encerradas por suposto contrabando e funcionamento ilegal na fronteira do Canzar, comuna do município de Cambulo, província da Lunda Norte.
A informação foi avançada esta semana, na cidade do Dundo, pelo porta-voz da comissão de trabalho da Operação Resgate na província, Alcides Cazanguia, para quem a existência das bombas ilegais incentiva o desvio de combustível à cidade do Dundo para ser vendido às noites no mercado congolês.
Informa, no entanto, que as cinco bombas de combustíveis podem ser reabertas tão logo sejam legalizadas e criadas condições de segurança, sob forte fiscalização, cuja comissão para o efeito já está criada.
A localidade de Canzar faz fronteira com cinco províncias da República Democrática do Congo (RDC), que, em conjunto, possuem uma população estimada em 30 milhões de habitantes.