Um total de vinte e duas empresas angolanas e estrangeiras do ramo agro-industrial vai expor na décima edição da tradicional Feira Agro-pecuária da Huíla, que acontece entre os dias 7 e 11 do mês de Agosto, no quadro das Festas da Nossa Senhora do Monte.

Segundo o director-geral da Cooperativa de Criadores de Gado do Sul de Angola (CCGSA), Álvaro Fernandes, participam na feira expositores do Brasil, Argentina, África do Sul e de Angola que vão apresentar equipamentos agro-industriais, como alfaias, charruas, sistemas de irrigação por aspersão, inputs agrícolas, entre outros meios adequados à prática de agricultura.

O responsável acrescentou que os meios que serão expostos na feira agro-pecuária são adequados à prática da agricultura, assim como serão acessíveis em termos de preços para os pequenos, médios e grandes fazendeiros ou camponeses.

Segundo Álvaro Fernandes, os empresários ligados ao ramo da agro-pecuária devem visitar o certame, pois terão a oportunidade de manter contactos de negócios com outros, principalmente, do Brasil e da Argentina, que possuem elevada experiência em termos de produção animal.

Disse que a exposição de equipamentos agro-pecuários permitirá também mostrar alguns métodos de irrigação, para dar resposta a algumas inquietações que têm afligido os camponeses, principalmente, na Huíla, Namibe e Cunene.

A par disso, durante a décima edição da Feira Agro-pecuária, os fazendeiros vão participar igualmente nas quintas jornadas internacionais de bovinicultura de carne, a acontecer no dia oito do mesmo mês.

O responsável referiu ser objectivo das jornadas capacitar os fazendeiros sobre a introdução e benefícios de novas tecnologias na gestão de propriedades e manadas, assim como proporcionar a estudantes de Agronomia oportunidades para aliar a teoria à prática.
A cooperativa de criadores convidou, além dos expositores, estudantes da Faculdade de Veterinária do Huambo, do Instituto Superior Politécnico da Huíla e do Instituto Médio Agrário do Tchivinguiro.

As Quintas Jornadas Internacionais de Bovinicultura de Carne serão orientadas por 12 oradores da África do Sul, Argentina, Cuba e de Angola, que abordarão, através de palestras, temas como organizar uma fazenda e a importância do manejo reprodutivo de bovinos de corte.

Em dois dias, os participantes vão falar sobre a planificação da exploração pecuária para a implantação de embriões, de indicadores da eficiência reprodutiva em bovinos e de doenças transmitidas por mosquitos e moscas, assim como de resistência no tratamento.

Controlo integral e arma letal contra carraças, gestão de informação em sistemas produtivos, a água como fonte de vida animal, alternativa ao abastecimento de água em zonas semi--áridas, nutrição bovina no Sul de Angola – amoringa como solução e a criação de palancas no sistema semi-extensivo, constam da agenda do encontro.

O responsável afirmou que como inovação a Ccgsa fará demonstrações de escolas de cavalos lusitanos, pelo centro equestre da Huíla.

Álvaro Fernandes acrescentou ainda que a feira prevê igualmente expor mais de 500 animais e leiloar perto de mil bovinos pertencentes a 25 criadores das províncias da Huíla, Kuando- -Kubango, Namibe, Cunene, Benguela e Kwanza-Sul.

Entre os animais a serem expostos constam bovinos das espécies Brahman, Nelore, Bonsmara e Simbra e algumas melhoradas através de cruzamento com raças autóctones.