A ministra do Ambiente, Ana Paula Francisco Coelho, pediu no Huambo, maior participação da classe empresarial, na 6ª edição da Feira Internacional de Tecnologias Ambientais, que vai decorrer de 5 a 8 de Junho próximo em Luanda.
A ministra, que se encontra no Huambo para promover o evento, disse que um dos grandes propósitos é trabalhar com os governos provinciais para que se possa elaborar o plano nacional de missões, no sentido de se encontrar mecanismos de controlo da economia nacional.
Ana Paula convidou empresários de todos os sectores da economia nacional a participarem massivamente na 6ª edição realçando que a província do Huambo já teve o privilégio de receber quatro prémios das cinco edições já realizadas, por isso merece “ e seria bom que fosse embaixadora de ambientalistas das restantes províncias”.
No encontro, que se enquadra na campanha promocional do evento, a ministra Ana Paula realçou a importância de se comunicar de forma eficaz, a estratégia do Ministério do Ambiente para potenciar o conhecimento sobre os produtos, serviços e tecnologias ambientais produzidos no país, com vista à criação de condições para implementação no país da gestão adequada dos recursos naturais.
Neste quadro, a ministra apelou, para que, até 2022, dentro do plano local da agenda se possa tirar sinergias para implementação dos desafios para as províncias no âmbito das tecnologias ambientais.
Apontou que, as estratégias de crescimento verde devem prestar especial atenção a muitas das questões sociais e preocupações relativas à equidade, que podem surgir como resultado directo da economia verde, tanto a nível nacional como internacional.
“Deve constituir um desafio para Angola, investir nas tecnologias ambientais, para gerir melhor o que produzimos e o que consumimos e, por via disto, reduzir as emissões de gases maléficos e minimizar os desperdícios dos nossos recursos naturais”, justificando que, para alcançar estes objectivos, devem ser implementadas, paralelamente iniciativas centradas em pilar social mais alargado do desenvolvimento sustentável.
Participaram no encontro promocional da 6ª edição, representantes de distintos sectores da vida social, designadamente do comércio, indústria, geologia e minas, urbanismo e construção, transportes, agricultura e florestas, entre outros.