A redução do preço do saco de adubo de 50 quilos de 25 para cinco mil kwanzas vai permitir aumentar a colheita agrícola na época de 2016 a 2017, afirmou esta semana, em Luanda, o presidente da Confederação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias
de Angola (UNACA).
Albano Lussati disse à Angop, a propósito da evolução do ano agrícola 2016-2017, que os primeiros resultados da baixa do preço dos fertilizantes já são notáveis na cintura verde de Luanda, particularmente em Cacuaco, onde floresce uma grande produção do milho, batata e cebola.
O presidente da Unaca considerou que a época agrícola arrancou bem e reúne enormes expectativas, graças à disponibilização dos fertilizantes e das sementes da parte do Executivo. A disposição dos camponeses para adquirirem o adubo também é elevada.
“Nas festas de Natal e ano novo os produtos do campo mantiveram os preços habituais, graças à rápida colocação dos adubos e das sementes à disposição dos camponeses”, referiu.
Em toda a região Sul de Angola, as cooperativas estão a receber adubos do tipo 12,24,12, sulfato de amónio e ureia, indicou.
O projecto de investimento no Zaire é de um consórcio marroquino e dinamarquês avaliado em mais de dois mil milhões de dólares e começa a produzir três milhões de toneladas de fertilizantes por ano no Zaire, o que vai reduzir a importação em 400 mil toneladas de fertilizantes por ano.
No Huamb0, os fertilizantes subvencionados chegam aos camponeses do Mungo, município que tem disponíveis 18 toneladas de adubo do tipo 12-24-12, para serem comercializados aos camponeses a preços subvencionados.

BREVES
Luandina
Nova cerveja no mercado
A Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola (SODIBA), a mais recente empresa do sector,  vai produzir, a partir deste mês, a cerveja portuguesa Sagres e uma nova marca angolana de cerveja denominada Luandina, num projecto cujo investimento, maioritariamente angolano, ascende a 150 milhões de dólares. Localizado no Bom Jesus, este complexo industrial conta com uma área total de 40 hectares e uma capacidade instalada de 144 milhões de litros/ano de cerveja.

INDÚSTRIA
Parque cresce em Malanje
O director provincial de Malanje da Indústria, Geologia e Minas, Mudile Capassa, afirmou, quarta-feira, que, apesar das dificuldades financeiras que o país atravessa, o parque industrial da província cresceu de 10 para 19 novas unidades licenciadas. Mudile Capassa considerou o número significativo e destacou o registo de pequenas e médias indústrias, estando entre essas unidades padarias, pastelarias, fábricas de blocos e serralherias. Contudo, 25 processos de cooperativas para a exploração artesanal de diamantes aguardam pelo aval da Endiama.

DUNDO
Empresa moderniza aeroporto
A empresa brasileira Andrade Gutierrez Engenharia informou ter obtido um contracto de 82 milhões de dólares para a conclusão das obras de recuperação, expansão e modernização da pista do aeroporto da cidade de Dundo, capital da província de Lunda Norte. A empresa informou ainda ter a assinatura do contrato de adjudicação tido lugar dia 26 de Dezembro no Ministério das Finanças e que participou activamente na montagem da linha de crédito, em colaboração com o Governo de Angola. O financiamento será garantido por um sindicato
de bancos internacionais.