Quinhentas e 46 infracções comerciais foram registadas durante o III trimestre deste ano na província do Huambo, pelo departamento de Inspecção e Fiscalização do Gabinete local do Comércio Indústria e Geologia e Minas, mais 280 em relação ao período anterior.
Os dados foram avançados pelo chefe deste departamento, Dinis Muenho, informando que o acréscimo se deve à intensificação das acções de fiscalização, resultante do aumento de mais cinco fiscais, que anteriormente funcionavam na extinta Direcção da Indústria Geologia e Minas.
Das 546 infracções, destacam-se a falta de alvará e enstrutura de cálculo de preços.

Fiscais travam
mercadorias

Diversas mercadorias pertencentes a cidadãos nacionais que pretendiam atravessar a fronteira Namíbia/Angola, fugindo ao fisco, foram apreendidas nos últimos sete dias em Santa-Clara pela Polícia de Guarda Fronteira no Cunene. Segundo uma nota do Comando da Polícia Nacional, entre as mercadorias apreendidas constam 150,290kg de açúcar, 50kg de farinha de milho, 50kg de cebola, 16 caixas de massa alimentar e seis
caixas de óleo alimentar.
Ainda no quadro operactivo, o efectivo da Polícia Fiscal no Cunene reteve uma soma monetária no valor de 548 milhões de kwanzas,
por transgressão cambial.
Feita a acareação, os autos foram elaborados e remetidos à AGT em Santa-Clara, para procedimento legal. As infracções que consubstanciaram em contrabando de importação e transgressão fiscal e cambial ocorreram na Esquadra
Fiscal de Santa-Clara.