Cento e 25 milhões de dólares norte-americanos serão investidos, ainda este ano, pelo governo angolano, na construção de seis escolas técnico- profissionais regionais de hotelaria e turismo, no âmbito do programa de formação de quadros para o sector.
Segundo o director-geral do Instituto de Fomento de Turismo, Eugénio Clemente, citado pela Angop, as escolas serão edificadas nas províncias da Huíla, Luanda, Huambo, Moxico, Benguela e Uíge.
Na Huíla a escola será construída na zona do estádio da Tundavala, a partir do mês de Setembro, terá um orçamento de mais de 25 milhões de dólares e vai albergar alunos das províncias do Namibe, Cunene e Cuando Cubango.
A província do Huambo vai acolher formandos do Bié e Malanje, Moxico vai cobrir as Lundas Norte e Lunda Sul, a escola do Uíge será frequentada por alunos do Zaire e Cabinda, Luanda albergará os do Bengo e Cuanza Norte, enquanto queBenguela vai
acolher os do Cuanza Sul.
O objectivo é formar para inverter a carência de técnicos especializados no sector, relançar a actividade turística no país, e conferir ao mesmo, a capacidade de gerar receitas para o Estado, no quadro da diversificação da economia.
A província da Huíla conta com uma escola de hotelaria e turismo, localizada no bairro do João de Almeida, arredores do Lubango, que se encontra inoperante desde 2001.