Três milhões de dólares serão investidos, a partir deste mês, pelo Governo angolano na construção de um centro de conservação e armazenamento de produtos agro-pecuários, na Huíla, no âmbito do programa de mecanismos provisórios de observação da produção interna, a ser implementado em Junho deste ano.

O facto foi anunciado nesta quinta-feira à imprensa, no Lubango, pelo vice-ministro das Finanças, Manuel da Cruz Neto, no final de uma visita que efectuou à esta cidade, para explicar os objectivos da implementação do programa.

Segundo o governante, o projecto visa ajudar os agricultores a escoar a sua produção para os principais mercados de consumo, através do seu armazenamento em centros, de onde serão transportados para os locais de venda.

Adiantou que o Governo já investiu nove milhões de dólares na construção de três centros do género nas localidades do Chinguar, província do Bié, Calenga, Huambo e na Gabela, Kwanza Sul.

Explicou ser ainda propósito da implementação deste programa conceder aos camponeses a oportunidade de vender os seus produtos e incentivar a produção alimentar.

Para tal, informou que o Governo vai, numa primeira fase, trabalhar em cinco províncias - Huíla, Bié, Huambo, Kuanza Sul e Malanje - onde serão criadas as coordenações para o acompanhamento do processo.

O dirigente esclareceu que foram escolhidas estas províncias por reunirem já condições para a experimentação do projecto e logo que tenha resultados desejados, afirmou, as restantes também serão contempladas.

Manuel da Cruz Neto informou que o projecto será controlado por coordenações provinciais e o Programa de Reestruturação do Sistema de Logística e de Distribuição de Produtos Essências à População (PRESILD) vai supervisionar as actividades.